Última hora

Última hora

BCE decide: Aumenta ou não ajuda aos bancos gregos?

Em leitura:

BCE decide: Aumenta ou não ajuda aos bancos gregos?

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do “não” dos gregos às condições dos credores e da demissão do ministro das Finanças Yanis Varoufakis, a bola está no campo do Banco Central Europeu, que decide esta tarde o que fazer quanto à ajuda de emergência aos bancos gregos, congelada desde o fim do último mês.

Entre abril e junho, a ajuda de emergência tem vindo a ser subida gradualmente, dos 76,9 mil milhões de euros até aos atuais 89 mil milhões.

Face ao impasse das negociações para um novo acordo, o BCE manteve o nível da ajuda: “O Banco Central Europeu vai continuar a jogar escondendo bem o jogo. Não vai voltar a levantar a ajuda de emergência. Não a vão reduzir, mas também não vão poder levantá-la, porque isso seria um financiamento dos Estados, estariam a substituir-se aos credores. Vão esperar pelo que vai ser negociado”, diz o analista alemão Robert Halver.

A reunião no BCE antecede outro encontro importante, o do Eurogrupo, o primeiro desde que o braço-de-ferro começou que não vai contar com a presença de Yanis Varoufakis.

Armado com a resposta dada pelo povo, o governo grego vai tentar fazer com que seja desta que ambas as partes encontram um acordo para que o dinheiro possa continuar a chegar à Grécia, acabem as restrições de liquidez e o país possa manter-se na Zona Euro.