Última hora

Última hora

Grécia com menos de 24 horas para apresentar propostas de reformas

Em leitura:

Grécia com menos de 24 horas para apresentar propostas de reformas

Grécia com menos de 24 horas para apresentar propostas de reformas
Tamanho do texto Aa Aa

As próximas horas são decisivas para a Grécia. O governo de Alexis Tsipras tem de apresentar, até à meia-noite desta quinta-feira, em Bruxelas, (23 horas em Lisboa) um pacote de propostas detalhadas de reformas, aos credores (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional).

O presidente grego, Propokis Pavlopoulos, mostrou-se confiante, após o regresso do chefe do executivo grego do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, França.

“Ficou claro, no Parlamento Europeu, neste berço da democracia europeia, que o referendo e o veredicto do povo grego não foram interpretados como uma violação mas como um reinício desse esforço de negociações que tem um e único objetivo: a participação firme da Grécia na Europa e na zona euro”, assegurou Pavlopoulos.

Para Christine Lagarde, diretora-geral do FMI, o caso grego exige uma “reestruturação” da dívida para que se torne “viável”.

“Sempre aconselhámos que o programa caminha com duas pernas. Uma perna é sobre reformas significativas e consolidação orçamental, a outra perna é a reestruturação da dívida, que acreditamos ser necessária, no caso particular da Grécia, para que tenha sustentabilidade da dívida”, remata.

Alexis Tsipras comprometeu-se, na terça-feira, que vai apresentar um novo programa aprimorado, com “reformas credíveis”, aos credores. O Governo de Atenas pediu, oficialmente, um terceiro resgate, através do Mecanismo de Estabilidade Europeu.