Última hora

Última hora

Propostas apresentadas pelo executivo grego geram reações mistas na Europa

O Governo grego tinha até à meia-noite desta quinta-feira para apresentar propostas específicas de reformas e cumpriu. A Comissão Europeia, o Banco

Em leitura:

Propostas apresentadas pelo executivo grego geram reações mistas na Europa

Tamanho do texto Aa Aa

O Governo grego tinha até à meia-noite desta quinta-feira para apresentar propostas específicas de reformas e cumpriu.

A Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional deverão agora avaliar o conteúdo do documento, mas o presidente francês, François Hollande, mostra-se otimista: “Os gregos mostraram determinação em permanecer na zona euro. O programa que apresentam é sério e credível.”

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, não esconde algum ceticismo, mesmo depois do primeiro-ministro grego prometer propostas “concretas” e “credíveis”: “Um apoio massivo do Parlamento grego será seguramente uma ajuda, porque dá mais credibilidade à Grécia. Mas teremos de olhar para o resultado financeiro global, especialmente o apoio financeiro que será preciso nos próximos anos.”

O governo alemão recusou comentar a última proposta da Grécia, mas Martin Jäger, o porta-voz do ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, lembrou que é preciso ter cautela: “Não é suficiente apresentar outra vez as propostas de junho embrulhadas de maneira diferente. Precisamos de reformas abrangentes porque não se trata de estender um programa existente por alguns meses, mas de um programa de três anos.”

Em linha com França, Itália e Áustria manifestaram-se positivamente em relação às propostas gregas e mostram-se otimistas em relação ao desfecho da reunião do Eurogrupo, no sábado, e à cimeira de líderes da União Europeia (UE), que deverá acontecer no domingo.