This content is not available in your region

Itália: protestos contra alojamento de refugiados

Access to the comments Comentários
De  Rodrigo Barbosa  com AFP
Itália: protestos contra alojamento de refugiados

<p>Duas localidades italianas foram alvo de vivos protestos contra a chegada de imigrantes, na maioria provenientes do continente africano.</p> <p>Em Quinto, nos arredores de Treviso, no norte de Itália, as autoridades foram obrigadas a realojar uma centena de refugiados recentemente albergados em apartamentos que estavam vazios, depois de habitantes da localidade queimarem o mobiliário doado para os imigrantes e acamparem em protesto no exterior das suas próprias residências.</p> <p>Uma mulher diz que não quer que as suas crianças “vivam num campo de refugiados”.</p> <p>Quase em simultâneo, uma centena de habitantes de Casale San Nicola, um subúrbio chique de Roma, manifestaram-se contra a chegada de um autocarro com duas dezenas de imigrantes.</p> <p>O protesto, apoiado por um pequeno grupo de extrema-direita, degenerou em confrontos com as autoridades, que se saldaram em duas detenções e catorze polícias com ferimentos ligeiros.</p> <p>O presidente do movimento xenófobo Casapound, Simone Di Stefano, acusa o governo de “trazer estas pessoas com recurso à violência” e defende que os imigrantes em questão não têm o direito “de ser recebidos num centro de refugiados”.</p> <p>Uma das principais portas de entrada na Europa para os imigrantes que atravessam o Mediterrâneo para fugir a guerras e à miséria, Itália alberga atualmente 80.000 refugiados.</p>