Última hora

Última hora

A polémica "saudação nazi" de Isabel II

Demasiado jovem para compreender o significado do gesto: esta é a resposta de próximos da Casa Real britânica ao vídeo embaraçador que o jornal

Em leitura:

A polémica "saudação nazi" de Isabel II

Tamanho do texto Aa Aa

Demasiado jovem para compreender o significado do gesto: esta é a resposta de próximos da Casa Real britânica ao vídeo embaraçador que o jornal sensacionalista The Sun publicou na internet, no qual a futura Rainha Isabel II aparece a fazer a saudação nazi.

Nas imagens gravadas no início dos anos 30, a futura monarca – então com 6 ou 7 anos de idade – aperece junto à Rainha-mãe,a princesa Margarida e ao tio – o futuro rei Eduardo VII -, que parece encorajar o polémico gesto.

Stig Abell, responsável editorial do The Sun, justifica a posição “purista” do jornal, dizendo que “é do interesse nacional e do público revelar um documento com significado histórico e cultural”.

Os laços entre Eduardo VIII e o regime nazi sempre alimentaram especulação no Reino Unido. Em 1937, um ano depois de abdicar da coroa para poder casar-se com Wallis Simpson, uma norte-americana divorciada, o ex-monarca encontrou-se com Hitler na Alemanha.

Mas o papel e posição da futura Rainha Isabel II durante a Segunda Guerra Mundial,
servindo nomeadamente ao volante de uma ambulância, nunca foi alvo de debate. E o afeto de um grande número de britânicos à Rainha-mãe e ao Rei Jorge VI deve-se à decisão de não sairem de Londres durante os bombardeamentos alemães de 1940.

William Shawcross, biógrafo oficial da mãe de Isabel II, explica que passou “seis anos a pesquisar nos Arquivos Reais” e, em todos os documentos e cartas escritas “nos anos 20, 30 e 40, não há o mais pequeno indício de que alguma vez escreveu ou teve qualquer tipo de sentimento pró-nazi”.

A Casa Real está agora a tentar apurar como é que o vídeo, que permaneceu longe dos olhos do público durante mais de 80 anos, caiu nas mãos do The Sun.