Última hora

Em leitura:

Khamenei denuncia "arrogância" dos EUA apesar de acordo sobre o nuclear


Irão

Khamenei denuncia "arrogância" dos EUA apesar de acordo sobre o nuclear

O acordo histórico sobre o nuclear iraniano não vai mudar a política de Teerão face aos Estados Unidos. A afirmação foi feita pelo guia supremo do Irão, o ayatollah Ali Khamenei, perante milhares de fiéis reunidos na esplanada da grande mesquita do imã Khomeini para marcar o fim do Ramadão.

Khamenei denunciou a “arrogância” de Washington, frisando que “as políticas dos Estados Unidos [no Médio Oriente] são diametralmente opostas às do Irão”.

O líder espiritual frisou que o regime iraniano “repetiu, em várias ocasiões, que não tem qualquer diálogo com os Estados Unidos em questões internacionais, regionais ou bilaterais”, sublinhando que o “caso do nuclear” foi uma excepção, na qual Teerão “negociou com o governo norte-americano com base nos seus próprios interesses”.

Barack Obama voltou a responder este sábado às fortes críticas ao acordo, vindas tanto de uma parte do Congresso norte-americano, como de aliados no Médio Oriente, em particular Israel.

O presidente norte-americano reconheceu que “o acordo não resolve todas as ameaças que o Irão representa para os países vizinhos”, mas destacou que “faz mais do que qualquer outro para garantir que o regime iraniano não obtém uma arma nuclear”.

Obama precisa de convencer pelo menos um terço dos congressistas norte-americanos para validar o acordo concluído em Viena entre o Irão e o grupo das grandes potências, constituído pelos Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Os nossos destaques

Artigo seguinte

mundo

Grécia: novo executivo já tomou posse