Última hora

Última hora

Protesto contra abertura de lojas ao domingo em Atenas

As lojas do centro turístico de Atenas foram palco de um protesto contra a decisão do governo remodelado de Alexis Tsipras de manter a autorização de

Em leitura:

Protesto contra abertura de lojas ao domingo em Atenas

Tamanho do texto Aa Aa

As lojas do centro turístico de Atenas foram palco de um protesto contra a decisão do governo remodelado de Alexis Tsipras de manter a autorização de abertura dos comércios no domingo.

A polémica medida – que pretende incentivar a economia e faz parte das exigências do programa de resgate da Grécia – entrou em vigor há um ano, motivando ações de protesto e mesmo legais por parte dos sindicatos.

Uma manifestante diz que o objetivo do protesto é “mostrar aos empregadores […] que a luta vai continuar, independentemente do governo que estiver no poder”.

Antes de chegar ao poder, o primeiro-ministro da esquerda radical tinha-se manifestado contra a abertura das lojas nos domingos.

Mas nem toda a população é contra. Uma reformada diz que “Tsipras é o único que poderá quebrar os sindicatos e deve fazê-lo, pela Grécia”. E pergunta “porque é que não se poderá fazer compras no domingo, como noutras partes do mundo”, onde “todos trabalham nos domingos”, sublinhando que, ela própria, quando estava ativa, trabalhou “todos os dias da semana e mesmo de noite”.

A autorização para a abertura das lojas nos 52 domingos do ano diz respeito aos centros de Atenas e Tessalónica, a segunda maior cidade do país, bem como aos comércios de sete outras regiões e ilhas que vivem essencialmente do turismo.