This content is not available in your region

Empresa japonesa pede desculpa pelo uso de prisioneiros de guerra

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira  com APTN
Empresa japonesa pede desculpa pelo uso de prisioneiros de guerra

<p>A Mitsubishi Materials tornou-se na primeira empresa japonesa a pedir oficialmente desculpas pelo papel que teve na Segunda Guerra Mundial.</p> <p>Os dirigentes da empresa lamentaram o uso de mão-de-obra de prisioneiros de guerra, numa cerimónia em que esteve presente também um americano, ex-prisioneiro.</p> <p>“Mantendo o espírito de missão da nossa empresa, quero pedir desculpa pelos acontecimentos trágicos do nosso passado e mostrar a nossa determinação em trabalhar por um futuro melhor”, disse o diretor da Mitsubishi Materials, Hikaru Kamura.</p> <p>Para os antigos prisioneiros como James Murphy, este é um momento há muito esperado: “Acabámos de assistir a algo histórico, porque desde há 70 anos, desde que a guerra acabou, os prisioneiros de guerra pediam apenas algo muito simples: um pedido de desculpas”.</p> <p>A guerra do Pacífico, que envolveu os Estados Unidos e o Japão, foi um dos episódios mais longos da Segunda Guerra Mundial. Começou com o ataque a Pearl Harbor em 1941 e só acabou com as bombas de Hiroxima e Nagasaki, em agosto de 1945, três meses depois de a Alemanha nazi ter capitulado.</p>