Última hora

Última hora

Burundi: Eleição presidencial em clima de grande tensão

Na véspera do dia da eleição presidencial foram ouvidas várias explosões e tiros a norte e sul da capital do Burundi. Existe muita tensão à volta

Em leitura:

Burundi: Eleição presidencial em clima de grande tensão

Tamanho do texto Aa Aa

Na véspera do dia da eleição presidencial foram ouvidas várias explosões e tiros a norte e sul da capital do Burundi.

Existe muita tensão à volta deste ato eleitoral devido à recandidatura do atual chefe de Estado, Pierre Nkurunziza, a um terceiro mandato, participando sozinho porque a oposição decidiu boicotar o escrutínio.

Em maio, as autoridades conseguiram frustrar uma tentativa de golpe de Estado liderada pelo antigo chefe dos serviços secretos.

“O que é mais preocupante é a existência de uma oposição armada que se está a insurgir contra o governo. Se houver cisões no exército e alguns dos militares se juntarem aos insurgentes, poderá haver uma escalada de violência no país e possivelmente uma guerra civil”, sublinhou Yolande Bouka, especialista em prevenção de conflitos e análise de riscos.

Em junho, as autoridades do Burundi conseguiram pôr fim a mais de um mês de protestos quase diários contra uma terceira candidatura de Nkurunziza, no poder desde 2005.

Por causa da instabilidade mais de 150 mil pessoas fugiram do Burundi para países vizinhos.