Última hora

Última hora

Países BRICS lançam novo banco para o desenvolvimento

Em leitura:

Países BRICS lançam novo banco para o desenvolvimento

Tamanho do texto Aa Aa

Funcionários dos chamados países BRICS lançaram oficialmente esta terça-feira o Banco para o Novo Desenvolvimento, NDB, em Xangai.

O banco conta com o apoio do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. As reservas incluem 50 mil milhões de dólares divididos em partes iguais pelos membros que também têm os mesmos direitos de voto.

Na abertura, o presidente da nova instituição Kundapur Vaman Kamath reforçou, “vamos cooperar e colaborar com todos os interessados no desenvolvimento. O nosso objetivo não é desafiar o sistema atual mas sim melhorar e complementar o sistema.”

O lançamento foi anunciado a 8 de julho no decurso da sétima cimeira dos países BRICS que decorreu na Rússia. O objetivo da nova instituição é financiar grandes projetos de infraestruturas nos países membros.

“Enquanto banco de desenvolvimento multilateral criado nos mercados emergentes, o NDB vai concentrar-se mais nas necessidades dos países em desenvolvimento, respeitando as condições nacionais assim como representando melhor as suas ideias. Isto vai sem dúvida enriquecer os conceitos de desenvolvimento, as práticas e experiência sem esquecer a própria eficiência da cooperação” adiantou o ministro chinês das finanças, Lou Jiwei que discursou igualmente na cerimónia.

Depois do Banco Asiático de Desenvolvimento em Infraestruturas, AIIB, o novo banco é a segunda iniciativa apoiada por Pequim e que se apresenta como alternativa a instituições como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional.

A nova instituição pretende aprofundar a colaboração entre os cinco países que em conjunto representam 41,4% da população mundial e 25% do PIB.