Última hora

Última hora

Os gregos reduzem as férias

Destino de férias de milhões de estrangeiros, atraídos pelo sol e preços baixos, a Grécia sabe receber mas os gregos reduzem cada vez mais o seu

Em leitura:

Os gregos reduzem as férias

Tamanho do texto Aa Aa

Destino de férias de milhões de estrangeiros, atraídos pelo sol e preços baixos, a Grécia sabe receber mas os gregos reduzem cada vez mais o seu tempo de lazer.

“Este ano, devido a toda a situação, somos forçados a não ir de férias, mas conseguimos enviar os nossos filhos, para que eles, pelo menos, possam divertir-se”.

Além disso, desde segunda-feira o aumento do IVA encareceu os bilhetes de transporte e as pessoas evitam deslocar-se.

O Capitão Giannis Kalavros, do navio Evia Star, que liga Atenas à ilha de Evia explica que
comparado com igual periodo do ano passado, este ano teve uma baixa de 40%.

Não são apenas os problemas práticos ligados à falta de dinheiro è igualmente a falta de confiança e o medo que mantém gregos em casa.

Dimitris Chapsias, que tem uma agência de viagens no Porto Rafina há amis de 10 anos, explica que teve 70-80% de anulações.

As 4.000 agências de viagens da Grécia, onde 20.000 funcionários trabalham, enfrentam graves problemas de gestão devido ao controlo de capitais imposto no dia 29 de junho cuja restrição parcial se mantém.

Desde foram anunciadas as medidas, Dimitris Chapsias, que tem uma agência de viagens no Porto Rafina há amis de 10 anos, explica que teve 70-80% de anulações

A enviada da Euronews conta: “Nos últimos cinco anos, a crise económica reduziu os períodos de férias dos gregos para os dois meses dejulho e agosto. Agora com julho perdido, as empresas turísticas esperam um melhor retorno para o Natal”.