Última hora

Última hora

Investigação à FIFA: Trinidade e Tobago analisa extradição de Warner para os EUA

O Procurador-Geral de Trinidade e Tobago, Nicholas Gavin, confirmou esta quinta-feira ter recebido dos Estados Unidos e estar a analisar um pedido de

Em leitura:

Investigação à FIFA: Trinidade e Tobago analisa extradição de Warner para os EUA

Tamanho do texto Aa Aa

O Procurador-Geral de Trinidade e Tobago, Nicholas Gavin, confirmou esta quinta-feira ter recebido dos Estados Unidos e estar a analisar um pedido de extradição para Jack Warner.

O antigo vice presidente da FIFA é um dos principais suspeitos da investigação anticorrupção do Departamento de Justiça norte-americano ao organismo ainda liderado por Sepp Blatter, que foi tornada pública no final de maio, a poucos dias das eleições para a presidência do mesmo.

“Posso dizer-vos que recebi esta noite um pedido formal com vista à extradição do senhor Jack Warner com o respetivo pacote de suporte para a extradição”, afirmou Nicholas Gavin aos meios de comunicação, acrescentando: “O processo está agora nas minhas mãos para análise da documentação, considerar as evidências e decidir se o mesmo pode avançar.”

O antigo dirigente da FIFA chegou a ser detido em maio em Trinidade e tobago, mas foi libertado após pagar uma fiança de 2,5 milhões de dólares.