Última hora

Última hora

Soldados iraquianos juntam-se à ofensiva contra o EI

O anúncio foi feito durante a visita do secretário norte-americano da Defesa, Ash Carter.

Em leitura:

Soldados iraquianos juntam-se à ofensiva contra o EI

Tamanho do texto Aa Aa

O Iraque tem, pela primeira vez, tropas a combater o grupo radical Estado Islâmico.

Um destacamento de 3000 militares iraquianos está integrado na força da coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos, que tenta reconquistar a cidade de Ramadi.

A informação foi dada pelo Pentágono, durante a visita do secretário norte-americano da Defesa, Ash Carter, ao Iraque.

Estes militares iraquianos foram formados formados pelos norte-americanos, juntamente com os outros membros da coligação internacional. Ao todo, foram formados 9000 soldados iraquianos, desde que a ofensiva contra os radicais islâmicos.

A participação da força iraquiana é uma boa notícia para a administração Obama. A atuação do presidente americano face aos radicais tem sido criticada.

O país está a viver uma nova onda de atentados contra alvos xiitas, com assinatura dos sunitas do autodenominado Estado Islâmico.

O mais recente ataque aconteceu com a explosão de um carro armadilhado em Bagdade, que matou pelo menos 21 pessoas. Outra explosão, nos subúrbios da capital, fez 16 mortos. Os números destes ataques, na quarta-feira, juntam-se a pelo menos 23 mortos em duas explosões na véspera, também em Bagdade.