Última hora

Última hora

Pré-época: Sporting de “JJ” ainda muito “verde” diante do Ajax Cape Town

Em leitura:

Pré-época: Sporting de “JJ” ainda muito “verde” diante do Ajax Cape Town

Tamanho do texto Aa Aa

E, aos 24 dias, Jesus mostrou o novo Sporting. A equipa de Alvalade cumpriu o primeiro jogo à vista de todos, no arranque do Torneio Cidade do Cabo, na África do Sul, e apurou-se para a final com um triunfo no desempate por penáltis diante dos sul-africanos do Ajax Cape Town após empata e 2 golos. Gelson Martins deu nas vistas, Jefferson mostrou-se nos cruzamentos, mas a equipa mostrou-se ainda demasiado “verde” e algo cansada – de notar, que os “leões” treinaram na manhã deste jogo. Os dois novos centrais “leoninos” estiveram… nos golos sofridos.





Os comandados de “JJ” revelaram ainda alguma confusão tática, muitos passes perdidos, em especial pelo agora capitão Adrien Silva, mas, quando sem bola, a equipa mostro também uma constante preocupação em pressionar bem alto o adversário.

O primeiro remate do jogo foi para os sul-africanos: Scott atirou fraco ao lado, aos 14 minutos. Pouco depois, Mané iniciou uma jogada ofensiva, André Martins abriu em Jefferso, que cruzou rasteiro para o mesmo Mané abrir o marcador.

O Sporting tranquilizou, começou a conseguir ter mais bola e, com “JJ” muito interventivo, os “leões” acertaram melhor os passes. Um pouco contra a corrente, Mzwakali surge em zona frontal, remata colocado e Patrício faz excelente defesa.




Os “leões” estiveram, contudo, mais perto de marcar o segundo do que de sofrer o empate. Slimani desperdiçou várias ocasiões e ao intervalo ficou no banho. Jorge Jesus fez, aliás, várias alterações, salientando-se as entradas simultâneas do reforço mais sonante Teo Gutierrez, do compatriota colombiano Montero e do peruano Carrillo.

O brasileiro Naldo, outra das caras novas, entrou para a defesa. O central viria a estar, porém, infeliz, ao tocar com o braço na bola, aos 67 minutos, num lance que custou um penálti e o empate, assinado por Lolo, que enganou Patrício.

O jogo estava ainda mais confuso. Os novos jogadores “leoninos” revelavam normal pouca ligação e o outro novo central, a “torre” pedida para a defesa por “JJ”, também esteve infeliz. O francês Michael Ciani confirmou a lentidão que lhe é apontada no lance que permitiu a Cale colocar o Ajax a ganhar, a 10 minutos dos 90.

O Sporting reagiu. Pouco depois de sofrer, os “leões” ficaram muito perto do golo, num grande remate de Teo Gutierrez, com Jaakola a responder com uma ainda melhor defesa. Mas logo a seguir, o guarda-redes sul-africano nada conseguiu fazer face ao cabeceamento de Ruben Semedo, que voltou a empatar.





O jogo teve, então, de ser desempate por grandes penalidades e aí destacou-se… Rui Patrício. O guarda-redes do Sporting defendeu os remates de Cale e Mobara. Nos “leões”, Teo Gutierrez, Wallyson, Montero e Esgaio marcaram a colocaram a equipa portuguesa na final do torneio Cidade do Cape, onde vão enfrentar os ingleses do Crystal Palace, que antes já tinham goleado (4-0) os também sul-africanos SuperSports United.




Ficha de jogo


Sporting: Rui Patrício; João Pereira (Esgaio, 45’), Paulo Oliveira (Ciani, 72’), Tobias Figueiredo (Naldo, 45’) e Jefferson (Jonathan, 45’); Gelson Martins (Carrillo, 45’), Adrien Silva (Ruben Semedo, 77’), João Mário (Wallyson, 72’) e Carlos Mané (Fredy Montero, 45’); André Martins (Iuri Medeiros, 75’) e Slimani (Teo Guttierrez, 45’).
Ajax Cape Town: Jaakola; Lolo, Mobara, Coetzee e Lebusa; Scott (Graham, 69’), Mzwakali (Losper, 68’), Mdabuka; Gamildien (Cale, 63’), Nxumalo e Norodien (Nguye, 80’).
Golos: Carlos Mané (19’) e Semedo (84’); Lolo (68’, gp) e Cale (80’)