Última hora

Última hora

Bolsa chinesa volta a cair

Em leitura:

Bolsa chinesa volta a cair

Tamanho do texto Aa Aa

A bolsa chinesa voltou a cair na terça-feira, com Pequim a ser incapaz de acalmar os mercados, despertando medos sobre a estabilidade da segunda maior economia do mundo.

Na segunda-feira a bolsa mergulhou mais de 8%. O regulador chinês já disse estar a investigar incidentes de “dumping” de ações.

O investidor Wang critica o Governo chinês: “O mercado está morto. O Governo devia ter dito ao público que estava a planear salvar o mercado. Se existem dificuldades, o público deve ser informado. Não venham com slogans como ‘Nós temos a capacidade, a confiança. Temos as condições certas’. Isso é enganar as pessoas comuns. Estes slogans devem ser rapidamente seguidos por medidas. O mercado caiu tanto na segunda-feira, mas eu não vi nenhuma notícia oficial nos media. É um truque para enganar as pessoas”.

A Comissão Reguladora do Mercado de Valores Mobiliários da China diz-se preparada para comprar ações para estabilizar o mercado.

“Eu acho que eles não vão, infelizmente, restringir as operações de empréstimo com imposição de margens. Acho que vão cortar outra vez as taxas de juro. Vão injetar mais dinheiro no sistema, mas não vão fazer o que é necessário para combater o terrorismo de mercado, que é conter as operações de empréstimo com imposição de margens e é, por isso, que estão a lançar as bases para a próxima derrota do mercado”, afirma o analista Enzio Von Pfeil.

Apesar das movimentações, a bolsa chinesa caiu, esta terça-feira, 1,7%. A queda de segunda-feira pôs fim a três semanas de relativa acalmia na praça chinesa.