Última hora

Última hora

Síria: exército e forças curdas reclamam avanços contra grupo Estado Islâmico

Na Síria, forças governamentais em conjunto com uma milícia curda reclamam a reconquista da cidade de Hasaka no nordeste do país. Desde há um mês

Em leitura:

Síria: exército e forças curdas reclamam avanços contra grupo Estado Islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

Na Síria, forças governamentais em conjunto com uma milícia curda reclamam a reconquista da cidade de Hasaka no nordeste do país.

Point of view

"Esta região é uma autêntica mancha de vergonha para a consciência humanitária do mundo", Stephen O'Brien, chefe das operações humanitárias da ONU

Desde há um mês que a localidade se encontrava sob o domínio das forças afetas ao Estado Islâmico.

Entretanto, no noroeste do país, os combates prosseguem com os insurgentes a avançarem em direção à costa e a uma região estratégica para a defesa dos territórios tradicionais da seita Alawita à qual pertence o presidente sírio Bashar al-Assad.

No domingo Assad admitiu que as forças governamentais estariam a concentrar esforços em áreas com maior importãncia estratégica.

Nas Nações Unidas a situação humanitária foi debatida ao nível do Conselho de Segurança.

“Estou chocado e indignado. A Síria tornou-se hoje um dos locais onde reina a miséria e as necessidades humanitárias são mais prementes. Esta região é uma autêntica mancha de vergonha para a consciência humanitária do mundo”, afirmou o chefe das operações humanitárias da ONU, Stephen O’Brien.

O alto funcinário da ONU anunciou que irá visitar Damâsco no próximo mês a fim de resolver algumas das questões humanitárias mais urgentes, nomeadamente o acesso às populações necessitadas.

Entretanto, prossegue o êxodo de refugiados sírios. Várias centenas de pessoas atavessaram a fronteira turca em resultado de combates próximo à localidade de Tel Abyad.

A ofensiva envolve forças curdas e grupos rebeldes sírios que combatem as forças do grupo Estado Islâmico.