Última hora

Última hora

Olimpíadas: COI dividido entre Pequim e Almaty nos Jogos de Inverno de 2022

É eleita e anunciada esta sexta-feira, em Kuala Lumpur, na Malásia, a sede dos Jogos Olímpicos de inverno de 2022. A controvérsia está, no entanto, a

Em leitura:

Olimpíadas: COI dividido entre Pequim e Almaty nos Jogos de Inverno de 2022

Tamanho do texto Aa Aa

É eleita e anunciada esta sexta-feira, em Kuala Lumpur, na Malásia, a sede dos Jogos Olímpicos de inverno de 2022. A controvérsia está, no entanto, a rodear a escolha do Comité Olímpico Internacional (COI) entre as duas únicas cidades na corrida: Almaty, no Cazaquistão, e Pequim, na China.

O dinheiro não parece ser problema para ambas as candidaturas, mas as condições… talvez. Almaty é um paraíso para os desportos de inverno e neve é coisa que, à partida, não irá faltar na maior cidade do Cazaquistão e sede financeira do país.



Rodeada por montanhas de 4 mil metros, Almaty perdeu os jogos de inverno de 2014 para Sochi, na Rússia, mas volta à carga com a esperança de ser eleita desta feita ajude a desenvolver o setor empresarial cazaque para lá do ramo energético, onde o preço do petróleo continua em baixa.



A falta de neve pode ser, no entanto, um problema em Pequim. As autoridades chinesas já garantiram, no entanto, terem capacidade para produzir boa neve artificial, se for necessário.

Depois de já ter organizado as olimpíadas de verão em 2008, a capital da China tem o objetivo de se tornar na primeira cidade-sede a receber as duas versões olímpicas da era moderna, se for agora a escolhida para os jogos de inverno.



Grupos de defesa dos direitos humanos têm apelado ao COI para não eleger Pequim devido às alegadas violações de direitos civis cometidas pela China.

À margem da eleição, um outro problema está, entretanto, a colocar-se ao COI: A falta de interesse de outras latitudes do globo na organização deste tipo de eventos. Em vésperas da realização das primeiras olimpíadas da América do Sul, os JJogos de Verão Rio de Janeiro 2016, Boston, nos Estados Unidos, por exemplo, acaba de retirar a candidatura aos Jogos Olímpicos de Verão de 2024.



As exigências da organização de um evento desta envergadura são um dos problemas que levaram o COI a desenvolver um projeto de novas reformas a que deu o nome Agenda 2020. Tóquio, entretanto, já reviu os planos do projetado estádio olímpico e vai baixar os custos estimados da organização dos jogos de verão, que estavam a crescer e a provocar mal-estar no Japão, o país com a maior dívida pública do mundo.



As duas cidades na corrida a estes Jogos de Inverno de 2022 são asiáticas e isso faz com que os próximos três grandes eventos olímpicos se realizem no mesmo continente. Os Jogos de inverno 2018 vão ser em Pyeongchang, na Coreia do Sul, e os Jogos de Verão de 2020 vão ser no Japão.

À margem das controvérsias, esta sexta-feira será dia de festa. Falta saber apenas se em Almaty ou em Pequim.