Última hora

Última hora

Alemanha suspende inquérito a jornalistas por "alta traição"

A justiça alemã suspendeu, esta sexta-feira, um controverso inquérito ao blogue de informação “Netzpolitik.org”, o qual é suspeito de alta traição

Em leitura:

Alemanha suspende inquérito a jornalistas por "alta traição"

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça alemã suspendeu, esta sexta-feira, um controverso inquérito ao blogue de informação “Netzpolitik.org”, o qual é suspeito de alta traição por alegada publicação de segredos de Estado.

O procurador-geral justificou que um grupo de especialistas vai primeiro determinar se os documentos citados no blogue continham informações confidenciais.

Horas antes, o ministro alemão da Justiça disse que afirmara ao procurador federal ter “dúvidas sobre se os jornalistas tinham a intenção de prejudicar a Alemanha ou beneficiar uma potência estrangeira com o que publicaram”.

Um inquérito aos “media” por alta traição não acontece na Alemanha desde os anos 60, o que suscitou uma onda de indignação tanto de jornalistas como de responsáveis políticos.

O caso acontece na sequência da revelação, por Edward Snowden, da alegada cumplicidade dos serviços secretos alemães com a espionagem realizada pela agência norte-americana NSA na Alemanha.

É o que explica um dos dois jornalistas visados, Markus Beckedahl:
“Desde o início das revelações do Snowden, o governo federal tem vindo a tentar mostrar que não tem nada a ver com isto e vemos que é provavelmente um caso de violação da Constituição pelos nossos serviços secretos. Agora, visam todos os que procuram documentar-se sobre o assunto.”

O blogue “Netzpolitik” é especialista na defesa dos dados pessoais na internet e já foi recompensado na Alemanha pelos trabalhos de investigação. Em fevereiro e abril, publicou documentos que revelavam as alegadas intenções dos serviços secretos para reforçar a vigilância online. A publicação de segredos de Estado na Alemanha pode conduzir a penas que vão de um ano de prisão a prisão perpétua.