Última hora

Última hora

"O Profeta, de Khalil Gibran": um filme de animação sobre a liberdade

Em leitura:

"O Profeta, de Khalil Gibran": um filme de animação sobre a liberdade

Tamanho do texto Aa Aa

O filme de animação “O Profeta, de Khalil Gibran” estreou nos Estados Unidos. O filme é baseado no best-seller “O Profeta”, escrito nos anos vinte

O filme de animação “O Profeta, de Khalil Gibran” estreou nos Estados Unidos. O filme é baseado no best-seller “O Profeta”, escrito nos anos vinte pelo poeta libanês Khalil Gibran e traduzido em mais de 40 línguas.

A história traz uma mensagem de paz, amor e fraternidade. No filme, uma coleção de nove histórias fala-nos de Mustafa, um poeta preso porque aquilo que escreve é considerado perigoso e rebelde. O poeta explica a uma rapariga, Almitra, que uma prisão não consegue roubar a liberdade a um pensamento livre.

Selma Hayek, filha do libanês Sami Hayek, co-produziu o filme e emprestou a voz a um dos personagens.

Atores amigos de Hayek, como Dustin Hoffman e Colin Farrell, estiveram na estreia, em Los Angeles.

De acordo com Selma Hayek, o cinema de animação permite maior fidelidade à mensagem de Gibran:

“Através da arte, da música e da poesia, podemos exprimir melhor uma ideia. O filme fala da liberdade e a animação deu-nos a liberdade de ser mais fieis à mensagem.”

Este filme resultou de um trabalho especialmente inspirado, em que participaram nove dos melhores profissionais independentes do mundo, reunidos neste projeto pelo realizador de “O Rei Leão”, Roger Allers.

Segundo Roger Allers, a colaboração de Selma Hayek foi muito importante.

“Ela tem um caráter especial. Com ela, pudemos tentar diferentes versões. Ela trouxe muita energia ao projeto, e como em muitas das cenas do filme entra uma mãe e a filha, ela contribuiu com a sua experiência de mãe.”

“O Profeta, de Khalil Gibran” é distribuído na América do Norte pela empresa de distribuição GKIDS, baseada em Nova Iorque.

Os filmes lançados pela GKIDS conseguiram seis nomeações para um Óscar. Entre eles o filme fancês de animação “Ernest & Celestine”, nomeado para um Oscar no ano passado e o filme franco-belga-irlandês “The Secret of Kells”, que este ano foi nomeado para o prémio da Melhor Animação.

Não será portanto surpreendente, se este filme for nomeado para os próximos Oscares.