Última hora

Última hora

Voo MH370: Peritos analisam peça encontrada na Reunião

O destroço que, supostamente, pertence ao Boeing desaparecido da Malaisya Airlines chegou a França para ser analisado.

Em leitura:

Voo MH370: Peritos analisam peça encontrada na Reunião

Tamanho do texto Aa Aa

O avião que traz na bagagem o destroço encontrado na ilha da Reunião e que se pensa pertencer ao Boeing 777 da Malaysia Airlines desaparecido em março do ano passado (voo MH370 entre Kuala Lumpur e Pequim) chega a Paris durante a manhã deste sábado.

Point of view

Graças a esta peça, vamos poder dizer, com quase toda a certeza, se houve uma explosão ou um incêndio.

Os olhos dos peritos de todo o mundo vão debruçar-se sobre esta peça, um flaperon, que a companhia já disse ter quase a certeza de pertencer ao Boeing.

Se a origem não deixa quase margem para dúvidas, a peça pode dar muitas outras respostas, nomeadamente sobre o que aconteceu ao avião e as razões do acidente, como explica Bertrand Vilmer, perito em aeronáutica: “Graças a esta peça, vamos poder dizer, com quase toda a certeza, se houve uma explosão ou um incêndio. Por exemplo, se o avião caiu a pique, os traços de compressão nesta peça são muito pequenos. Se o avião tiver caído na horizontal, os traços são muito maiores. Por isso, vamos eliminar certos cenários, em vez de estarmos a construir cenários”.

É em Toulouse, num laboratório militar especializado onde trabalham 600 pessoas, que o objeto vai ser analisado.

A primeira coisa que os peritos vão procurar é o número de série, que permite dizer com certeza se a peça pertence ou não ao avião desaparecido. No entanto, o local do acidente deve continuar envolto em mistério.