Última hora

Última hora

Turquia promete inquérito sobre alegada morte de civis em bombardeamentos

A Turquia promete abrir um inquérito sobre a alegada morte de civis em bombardeamentos contra posições dos rebeldes curdos no norte do Iraque.

Em leitura:

Turquia promete inquérito sobre alegada morte de civis em bombardeamentos

Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia promete abrir um inquérito sobre a alegada morte de civis em bombardeamentos contra posições dos rebeldes curdos no norte do Iraque.

A decisão surge depois do presidente da região autónoma do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani, ter acusado a aviação turca da morte de vários civis no bombardeamento da aldeia de Zargala.

O executivo de Ancara garantiu que não ataca o povo curdo, mas as autoridades do Curdistão iraquiano pediram aos rebeldes do PKK – visados pelos bombardeamentos turcos – para que deixem o território no sentido de se poupar os civis.

Desde 24 de julho, o dia do início da operação turca contra o Estado Islâmico – mas também contra as milícias curdas do norte do Iraque e o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) – foram mortos 260 combatentes curdos.

Este sábado, a polícia dispersou uma manifestação em Diyarbakir, a maior cidade da região curda no sudeste da Turquia. A multidão tinha-se concentrado em frente à sede do partido pró-curdo com assento parlamentar HDP para pedir o fim das operações militares e a libertação do líder do PKK Abdullah Ocalan, detido há 16 anos.