Última hora

Última hora

Fragata Hermione regressa a águas francesas com sucesso e diário de bordo recheado

A cópia da embarcação utilizada pelo marquês de La Fayette para apoiar os independentistas norte-americanos, está de regresso a casa, depois de uma

Em leitura:

Fragata Hermione regressa a águas francesas com sucesso e diário de bordo recheado

Tamanho do texto Aa Aa

A cópia da embarcação utilizada pelo marquês de La Fayette para apoiar os independentistas norte-americanos, está de regresso a casa, depois de uma escala em Brest e uma viagem recheada de acontecimentos no Atlântico.

O Hermione, com três mastros, 44 metros de comprimento e um peso de 1200 toneladas, está nas suas águas depois de uma fantástica travessia:

Comandante, Yann Cariou:

- Recebemos um alerta de furacão na zona. Não é brincadeira! É para levar a sério.

A tripulação de cerca de 80 pessoas, a maioria voluntários de vários países, conseguiu enfrentar todas as adversidades. Dois dias antes da chegada, o comandante recorda a noite mais difícil, a 6 de agosto:

Yann Cariou:

- Tivémos uma noite alucinante. O barco navegou, várias horas, a mais de 12 nós, por vezes 13, descobrimos potencialidades que nem imaginávamos.

O Hermione deixou a ilha de Aix, no dia 18 de abril. No total, 18 escalas marcaram esta grande aventura transoceânica. Primeiro, nas canárias, em direção aos Estados unidos. Depois, Yorktown foi a primeira de todas as que foram realizadas na costa leste dos Estados Unidos, até Boston, passando por Filadélfia.

Um dos pontos altos da viagem foi mesmo a navegação aos pés da estátua da Liberdade. O Hermione foi convidado de honra na parada náutica da festa nacional americana de comemoração da independência do país, do dia 4 de julho de 1776.

Capitão Yann Cariou:

- O grande momento da viagem em termos emocionais foi a chegada a Yorktown. Surpreendeu-nos o acolhemento americano, o que se confirmou em todas as escalas. Os americanos estavam muito sensibilizados com a nossa chegada e com o que fizémos: ter reconstruido este barco, reviver a memória de La Fayette e de todo esse tempo em que ajudou os Estados Unidos na sua guerra pela independência.

A réplica da fragata Hermione demorou 17 anos a “construir”: http://www.minube.pt/sitio-preferido/hermione-a57990e custou 20 milhões de euros. Foi uma aventura inspirada pela Associação Hermione-La Fayette, sediada em Rochefort, na França.