Última hora

Última hora

Europa desbloqueia fundo para os parceiros europeus lidarem com o aumento de migrantes

A Europa tenta lidar com o aumento constante do fluxo de migração: a Comissão Europeia aprovou a atribuição de 240 mil milhões de euros para um fundo

Em leitura:

Europa desbloqueia fundo para os parceiros europeus lidarem com o aumento de migrantes

Tamanho do texto Aa Aa

A Europa tenta lidar com o aumento constante do fluxo de migração: a Comissão Europeia aprovou a atribuição de 240 mil milhões de euros para um fundo de ajuda aos membros da União que se debatem com o mesmo problema. A Itália e a Grécia vão usufruir de grande parte do orçamento, pois são os dois países mais afetados: 560 milhões e 473 milhões de euros, respetivamente.

Point of view

A Itália e a Grécia vão usufruir de grande parte do orçamento, pois são os dois países mais afetados: 560 milhões e 473 milhões de euros, respetivamente

Porta-voz da CE, Natasha Bertaud:

- Já podemos financiar o programa nacional francês. O Reino Unido também recebeu a primeira parte do financiamento. Ambos vão ajudar a resolver a situação que se vive em calais.

Na verdade, a pequena cidade costeira, no norte de França, é uma das fronteiras mais dramáticas para os migrantes.
Milhares de pessoas, muitas vezes com crianças ao colo, arriscam a vida, diariamente, para tentar chegar a solo britânico, escondidas em camiões ou tentando saltar para o comboio que passa no Eurotúnel.

Nos últimos dois meses, pelo menos 10 pessoas morreram na tentativa, enquanto Londres e Paris agravam as medidas de defesa e constroem mais vedações para evitar o inevitável.

Na outra margem do Canal da Mancha, os agentes policiais também passaram a bater às portas das casas recentemente arrendadas: a partir de agora, ter locatários ilegais dá pena de prisão.

Responsável do setor, Greg Clark:

- O que está em questão é impedir os abusos dos senhorios sem escrúpulos que se aproveitam das falhas do sistema de imigração e arrendam casa a quem nem sequer tem o direito a estar no país. No futuro, o patronato tem de provar a legalidade dos papeis dos trabalhadores e se verificarmos que há gente que infringe as regras, lidamos com o facto como crime (que passou a ser).

A Hungria é um dos países europeus com medidas rígidas que mais críticas está a suscitar, mas os parceiros não pronunciaram oficialmente qualqure condenação.
A última provocação está em curso, com a construção de uma vedação na fronteira com a Sérvia para parar o fluxo de imigrantes que chega do Afeganistão e da Síria.

Diariamente chegam 1500 pessoas, e este número tende a aumentar antes de ser concluida a fronteira de 175 km.

A Alemanha calcula um aumento de 200 mil refugiados, em relação a 2014, atingindo os 450 mil.

As altas temperaturas de Berlim suscitaram a solidariedade dos voluntários alemães que se multiplicaram na distribuição de água e comida aos que esperam para entregar os formulários para obtenção de asilo.

Khalid Sarris:

- Percebemos que estas pessoas necessitam de produtos básicos, e chamamos outras pessoas para dar uma mao. Eu e a minha filha comprámos varios produtos e trouxemos. Trata-se de uma questão humanitária. Estou aqui por essa razão.