Última hora

Última hora

Homenagens aos combatentes no 70º aniversário do fim da II Guerra Mundial

As comemorações do 70º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial voltaram a evocar este sábado em todo o mundo a memória dos combatentes.

Em leitura:

Homenagens aos combatentes no 70º aniversário do fim da II Guerra Mundial

Tamanho do texto Aa Aa

As comemorações do 70º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial voltaram a evocar este sábado em todo o mundo a memória dos combatentes.

A Inglaterra homenageou a memória do seus soldados mortos no conflito. Numa cerimónia religiosa na igreja de St. Martin-in-the-Fields, em Londres, que recordou a vitória sobre o Japão, esteve presente a raínha Isabel II e o primeiro ministro britânico.

David Cameron sublinhou a dívida de gratidão para com todos aqueles que perderam a vida e sofreram em combate:

“Considero extremamente importante que recordemos este aniversário, pois milhares de pessoas perderam a vida, milhares sofreram ferimentos terríveis e tortura, durante o conflito. É a nossa forma de lhes agradecer por terem sofrido pela nossa liberdade.”

Em Pearl Harbour, nos Estados Unidos, delegações japonesas participaram na homenagem da marinha americana às vítimas da guerra, inaugurando uma palca comemorativa.

A capitulação incondicional do Japão do dia 15 de agosto de 1945, que pôs fim à Segunda Guerra Mundial, foi recordada em Tóquio, com o imperador Akihito a sublinhar profundos remorsos e a fazer votos que o conflito não volte a repetir-se.

No santuário nacional de Yasukuni, onde são lembrados os soldados mortos, incluindo criminosos de guerra, líderes políticos japoneses e uma multidão numerosa homenagearam os combatentes e as vítimas.

Calcula-se que na Segunda Guerra tenham perdido a vida 15 milhões de soldados e 45 milhões de civis, em todo o mundo.