Última hora

Última hora

Autoridades sírias tentam proteger obras de arte e antiguidades dos ataques do Estado Islâmico

Para evitar que sejam destruídas por qualquer ataque do autoproclamado Estado Islâmico…centenas de obras de arte e antiguidades estão a ser embaladas

Em leitura:

Autoridades sírias tentam proteger obras de arte e antiguidades dos ataques do Estado Islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

Para evitar que sejam destruídas por qualquer ataque do autoproclamado Estado Islâmico…centenas de obras de arte e antiguidades estão a ser embaladas e catalogadas na Síria. Estas peças de inquestionável valor histórico devem depois ser escondidas em locais seguros.
A decisão de proteger as obras de arte foi tomada pelas autoridades de Damasco depois do grupo extremista ter saqueado e destruído várias relíquias classificadas como património mundial nos ataques dos últimos meses.

O responsável pelo departamento de antiguidades e museus da Síria lembra que estão “a tentar salvar estas obras das mãos de criminosos que as vendem no mercado negro e da destruição provocada pelo Estado Islâmico.”

À capital da Síria estão também a chegar artefactos e obras de arte de todas as regiões do país onde é cada vez mais difícil protegê-los.
Recorde-se Estado Islâmico, só em maio deste ano, no leste de Homs, tomou várias localidades, como a cidade de Palmira, que tem ruínas incluídas na lista de património da humanidade da UNESCO. Há relatos de que, para além das obras destruídas, algumas foram vendidas para compradores europeus.