Última hora

Em leitura:

O palestiniano, Mohammed Allan, suspende greve de fome


Israel

O palestiniano, Mohammed Allan, suspende greve de fome

O ativista palestiniano, Mohammed Allan, pôs termo à greve de fome de 65 dias contra a sua detenção sem julgamento.

Uma decisão anunciada pela família depois de o Supremo Tribunal de Israel ter suspendido o mandado de prisão.

Allan tinha sofrido danos cerebrais como resultado do protesto e está internado em Israel em estado crítico.

O tribunal argumenta que na condição atual, o ativista não representa nenhuma ameaça e deve ser libertado.

O regime de detenção admnistrativa permite que um tribunal militar israelita mantenha em prisão suspeitos sem a formalizaçao de acusação nem julgamento. De acordo com os serviços de prisão de Israel e a associação de defesa de direitos humanos B’Tselem, quase 400 palestinianos estão actualmente detidos neste regime.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Novos casos de violações perpetrados por "capacetes azuis" denunciados na RCA