Última hora

Em leitura:

Macedónia em dificuldade face a invasão de migrantes ilegais oriunda da Grécia


Macedónia

Macedónia em dificuldade face a invasão de migrantes ilegais oriunda da Grécia

Largas centenas de migrantes ilegais — há quem fale em milhares — conseguiram “furar” este sábado a barreira fronteiriça no sul da Macedónia e rumar à cidade de Gevgelija, onde esperam conseguir apanhar um comboio que os leve rumo ao norte da Europa, via Sérvia. A fronteira desta antiga república jugoslava com a Grécia voltou a ser palco de confrontos entre as autoridades e clandestinos.

As forças da ordem macedónias, que inclui militares e grupos antimotim mobilizados desde sexta-feira, tentaram controlar a passagem de migrantes a conta-gotas. A prioridade está a ser dada aos grupos mais vulneráveis depois de, na quinta-feira, o governo ter decidido encerrar a fronteira com a Grécia e, no dia seguinte, após pressão nomeadamente das Nações Unidas, ter afrouxado a medida, em especial para mulheres e crianças.

O Ministério do Interior da Macedónia anunciou, entretanto, na página oficial na internet, que, entre as 20 horas de sexta-feira e as 08 horas da manhã deste sábado, emitiu certificados de entrada no país “para um total de 826 cidadãos estrangeiros, dos quais 649 do sexo masculino e 152 do sexo feminino”.

Pelo menos 163 crianças cruzaram a fronteira acompanhando o titular de um certificado e outras 25 crianças, que estarão a viajar sozinhas, entraram na Macedónia sem o acompanhamento de qualquer adulto.

“Estamos sozinhos no controlo da fronteira. Já anunciámos que vamos continuar a permitir seletivamente um número limitado de migrantes ilegais de cruzar a fronteira, em números que nos permitam humanamente dar assistência e ser depois trazidos para o nosso lado da fronteira”, afirmou Kotevski.

As ligações ferroviárias a partir de Gevgelija para Tabanovce, no norte da Macedónia, prosseguirem este sábado, repletas de migrantes. A MIA dá conta de um comboio que chegou a Tabanovce pelas 15 horas locais com cerca de 600 refugiados do Médio Oriente e do norte de África. Muitos deles, eram famílias com crianças pequenas.


O correspondente local da agência macedónia relata que muitos destes migrantes chegados a Tabanovce colocaram-se de pronto a caminho, para norte, rumo à Sérvia. O objetivo de muitos deles será chegar a países como a Alemanha, o Reino Unido ou a Suécia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Comissão Europeia promete rever medidas de segurança nos caminhos de ferro internacionais