Última hora

Última hora

Mundiais de Atletismo, Pequim2015: Fraser-Pryce de ouro e Portugal de latão

As atletas portugueses em competição no terceiro dia provas dos Mundiais de Atletismo que estão a decorrer em Pequim, estiveram muito discretas, num

Em leitura:

Mundiais de Atletismo, Pequim2015: Fraser-Pryce de ouro e Portugal de latão

Tamanho do texto Aa Aa

As atletas portugueses em competição no terceiro dia provas dos Mundiais de Atletismo que estão a decorrer em Pequim, estiveram muito discretas, num dia em que a jamaicana Shelly-Ann Fraser-Pryce se confirmou como a mulher mais rápida do Mundo.

No lançamento do disco, Irina Rodrigues foi 31.a e últimas nas provas de qualificação. Sara Moreira e Dulce Félix foram, respetivamente, 12.a e 19.a classificadas na prova dos 10.000 metros.

A queniana Vivian Cheruiyot reconqustou o título mundial dos 10.000 metros ganho em 2011, batendo a etíope Gelete Burka (prata) e a norte-americana Emily Field (bronze). A também norte-americana Molly Huddle festejou antes do tempo o último lugar no pódio e acabou ultrapassada pela compatriota sobre a meta.

Na final dos 100 metros, Shelly-Ann Fraser-Pryce venceu não deu hipóteses. a jamaicana conseguiu um tempo de 10,61 segundos, batendo a holandesa Daphne Schippers (prata) e a norte americana Torie Bowie (bronze). Foi o terceiro título mundial de Fraser-Price, também bicampeã olímpica.

Nos 3000 metros obstáculos masculinos, Ezekiel Kemboi garantiu mais uma medalha de ouro para o Quénia, numa prova em que o pódio ficou completo com mais dois compatriotas: Conseslus Kipruto (prata) e Brimin Kiprop (bronze).

No triplo salto feminino, triunfo para Caterine Ibargüen. A colombiana revalidou o título mundial com um salto de 14,90 metros à quinta tentativa. No salto à vara masculino, vitória para Shawn Barber. O canadiano conseguiu ultrapassar logo à primeira tentativa os 5,90 metros. O alemão Raphael Holdzdeppe também, mas somente à terceira tentativa, por ficou com a prata. O bronze foi para o francês Renaud Lavillenie (5,80 metros).