Última hora

Última hora

"Segunda-feira negra" nas bolsas asiáticas afunda mercados europeus

A Bolsa de Shanghai encerrou, esta segunda-feira, a perder quase 8,5%, generalizando os receios sobre o impacto do abrandamento económico chinês. No

Em leitura:

"Segunda-feira negra" nas bolsas asiáticas afunda mercados europeus

Tamanho do texto Aa Aa

A Bolsa de Shanghai encerrou, esta segunda-feira, a perder quase 8,5%, generalizando os receios sobre o impacto do abrandamento económico chinês. No Japão, o principal parceiro comercial de Pequim, o índice Nikkei despenhou 4,6%, a maior queda do ano. Um cenário que ensombrou a abertura das praças europeias, com Lisboa a arrancar com uma perda de mais de 4%.

Uma investidora chinesa pergunta “como é possível os mercados continuarem a cair a este ritmo? Os títulos caíram ao longo de cinco dias e não voltaram a subir. É suposto o mercado regressar às subidas após todas estas quedas, mas não é isso que acontece. Já não há qualquer interesse em investir. O mercado tira tudo o que se ganha.”

Na sequência da depreciação do yuan, Frankfurt iniciou as operações, nesta “segunda-feira negra”, com o Dax 30 a descer mais de 3%, uma fasquia quase atingida pelo FTSE 100, de Londres.