Última hora

Última hora

Brasileiro Ferreti sucede interinamente a Herrera na seleção do México

O brasileiro Ricardo Ferreti, atual treinador do Tigres de Monterrey, foi nomeado na segunda-feira selecionador interino do México, enquanto a

Em leitura:

Brasileiro Ferreti sucede interinamente a Herrera na seleção do México

Tamanho do texto Aa Aa

O brasileiro Ricardo Ferreti, atual treinador do Tigres de Monterrey, foi nomeado na segunda-feira selecionador interino do México, enquanto a Federação Mexicana de Futebol continua a procurar um sucessor para Miguel Herrera, demitido em julho.

“É com grande orgulho e uma grande satisfação que vou orientar esta equipa, com todo o comprometimento necessário, para se qualificar para a Taça das Confederações de 2017”, declarou Ferreti, em conferência de imprensa.

O cargo de selecionador estava a vago desde que Miguel Herrera foi despedido, em julho, por ter agredido um jornalista nos Estados Unidos, após a vitória do México na “Gold Cup”, o torneio homólogo ao europeu de futebol, mas para a América do Norte, Central e Caraíbas (CONCACAF).

Ferreti, de 61 anos, vai comandar a equipa nacional nos próximos quatro jogos — três particulares e um “play off” com os Estados Unidos —, mas descartou a hipótese de manter as funções depois disso, devido ao compromisso de mais três anos que tem com o Tigres de Monterrey, ao qual está ligado desde 2010.

O brasileiro, de 61 anos, dirigiu a equipa mexicana em 1993, num jogo contra a Costa a Rica, mas recusou sempre os convites para ocupar o cargo em permanência. O México defronta os Estados Unidos a 10 de outubro, em Los Angeles, no “play-off” de qualificação para a Taça das Confederações, que se disputa na Rússia de 17 de junho e 02 de julho de 2017.

Como hipóteses para a assumir o México a partir de novembro surgem os nomes do colombiano Juan Carlos Osorio (atualmente no São Paulo, Brasil) e dos argentinos Marcelo Bielsa (que deixou o Marselha há poucas semanas e já terá recusado um primeiro convite do México), Alejandro Sabella (atual vicecampeão do Mundo e sem contrato) e Carlos Bianchi (livre).