Última hora

Última hora

"Europe Weekly": Crise migratória domina atualidade europeia

A Europa viu-se cada vez mais vulnerável perante a crise migratória, atendendo às novas tragédias que marcaram o final deste mês: ao largo da Líbia

Em leitura:

"Europe Weekly": Crise migratória domina atualidade europeia

Tamanho do texto Aa Aa

A Europa viu-se cada vez mais vulnerável perante a crise migratória, atendendo às novas tragédias que marcaram o final deste mês: ao largo da Líbia, no canal da Sicília, e na Áustria, próximo da fronteira com a Hungria.

Juntamente com o mar Mediterrâneo, a nova rota rumo à segurança é a que atravessa a região dos Balcãs. Diariamente, milhares de migrantes partem da Turquia e da Grécia rumo à fronteira da Antiga República Jugoslava da Macedónia, onde esperam apanhar alguns comboios em direção à Sérvia, e a partir daí entrar na União Europeia através da Hungria. O correspondente James Franey faz o relato de uma dessas viagens, nesta edição de “Europe Weekly”: programa onde passamos em revista os assuntos que marcam a atualidade europeia.

Os números da crise migratória na Hungria cifram-se em mais de cem mil pedidos de asilo desde o início do ano e três mil novas chegadas por dia.
Fortemente criticado por Bruxelas, por causa da barreira de arame farpado construída na fronteira com a Sérvia, o Governo de Viktor Orbán poderá figurar entre Estados como Itália ou Grécia e receber ajuda financeira adicional da União Europeia.

A Alemanha é o destino de eleição para muitos migrantes que chegam à Europa e também o primeira nação a dar um exemplo de solidariedade. O país suspendeu o reenvio de sírios para os países de entrada na União Europeia, mas nem todos estão contentes com a escolha do Governo.

Em destaque na agenda da próxima semana:

Segunda-feira, uma delegação da Comissão Europeia visita Calais, em França.

Quinta-feira, no Luxemburgo, o tribunal da União Europeia pronuncia-se sobre a proibição do comércio de carne de foca.

Sexta-feira, também no Luxemburgo, celebra-se a reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia.