Última hora

Última hora

Imigração: Um novo plano europeu evocado em Viena

A Áustria quer criar “zonas seguras” de trânsito de refugiados, fora do espaço da União Europeia. O plano que inclui ainda o reforço dos controlos

Em leitura:

Imigração: Um novo plano europeu evocado em Viena

Tamanho do texto Aa Aa

A Áustria quer criar “zonas seguras” de trânsito de refugiados, fora do espaço da União Europeia.

O plano que inclui ainda o reforço dos controlos fronteiriços ou a imposição de quotas de refugiados para cada um dos 28 estados-membros foi evocado esta quinta-feira, durante a cimeira entre a União Europeia e os líderes dos balcãs ocidentais em Viena.

O projeto deverá ser apresentado em breve aos responsáveis dos 28 quando um plano anterior continua a suscitar divisões, nomeadamente na questão da repartição dos migrantes por país.

Por outro lado, países como a Macedónia ou a Sérvia, afetados pelo recente fluxo terrestre de refugiados, apelaram a mais ajuda europeia.

A responsável da diplomacia da União, Federica Mogherini, recordou:

“Estas pessoas vêm até à Europa à procura de proteção. Elas precisam que a Europa as proteja e nós temos que manter os nossos parâmetros de direitos humanos e respeito pelas obrigações internacionais de forma a poder protegê-las. Precisamos de uma abordagem europeia, mas o problema é que cada um tem uma perceção diferente da Europa”.

E se a Chanceler alemã Angela Merkel voltou a apelar a mais solidariedade para gerir a situação, em países como a Hungria, ou desde ontem a Roménia, a solução passa apenas por reforçar os controlos nas respetivas fronteiras.

A reunião de Viena foi abalada pela notícia da descoberta de dezenas de cadáveres de refugiados, no mesmo dia, dentro de um camião abandonado numa autoestrada austríaca, junto à fronteira com a Hungria.