Última hora

Última hora

Migrantes recebidos com manifestações de hospitalidade na cidade austríaca de Traiskirchen

A pequena cidade de Traiskirchen, próximo da capital austríaca, transformou-se num porto de seguro para muitos migrantes. O centro local de

Em leitura:

Migrantes recebidos com manifestações de hospitalidade na cidade austríaca de Traiskirchen

Tamanho do texto Aa Aa

A pequena cidade de Traiskirchen, próximo da capital austríaca, transformou-se num porto de seguro para muitos migrantes. O centro local de refugiados alberga mais de quatro mil pessoas, mesmo sem camas para todos.

Só nos primeiros cinco meses de 2015, a Áustria já recebeu mais de 20 mil pedidos de asilo. As autoridades esperam um total de 80 mil pedidos este ano.

As histórias de vida que contam muitos dos refugiados que aqui chegam partem quase sempre da mesma premissa – a instabilidade nos países de origem. No terreno, a Cáritas devolve alguns sorrisos.

“Os austríacos deram-nos várias coisas que nós distribuímos, todos os dias”, explica Viktor-Ferdinand Barina, da organização humanitária.

De acordo com estatísticas do ministério do Interior para o mês passado, a Áustria já ultrapassou a Alemanha e a Suécia e regista agora mais pedidos de asilo per capita do que qualquer outro país europeu.

Natalia Richardson-Vikulina, euronews: “As pessoas que chegam a Traiskirchen atravessaram um verdadeiro inferno – primeiro nos próprios países e depois durante as viagens perigosas que fizeram. Agora, mostram-se impressionados com a hospitalidade de habitantes locais que os ajudam com roupas, alimentos e brinquedos.”