Última hora

Última hora

Justiça turca acusa jornalistas britânicos de colaborarem com o EI

Os dois jornalistas britânicos detidos na Turquia foram formalmente acusados de colaboração com o grupo radical Estado Islâmico.

Em leitura:

Justiça turca acusa jornalistas britânicos de colaborarem com o EI

Tamanho do texto Aa Aa

Os dois jornalistas britânicos que estão a ser julgados na Turquia, por alegada cumplicidade com o grupo terrorista Estado Islâmico, foram formalmente acusados.

Point of view

Quando os encontrei, perguntaram por que tinham sido detidos. Negaram todas as acusações e eu expliquei-lhes que tinham sido vítimas de uma denúncia.

O texto da acusação diz que os dois homens, Jake Hanrahan e Philip Pendlebury, terão colaborado com os radicais, sem no entanto fazerem parte da estrutura. Isto apesar de a zona onde foram detidos, de maioria curda, não ter qualquer atividade do grupo armado.

Explica o advogado de defesa, Poyraz Oral: “Quando os encontrei, perguntaram por que tinham sido detidos. Negaram todas as acusações e eu expliquei-lhes que tinham sido vítimas de uma denúncia”.

Os dois jornalistas, detidos juntamente com um tradutor turco perto da cidade de Diyarbakir, no Curdistão turco, trabalham para o site informativo Vice.

As autoridades turcas mudaram várias vezes de versão: O argumento para a detenção foi a falta de documentos. Depois, foram acusados de colaborar com a organização armada curda PKK e só depois com o autodenominado Estado Islâmico.