Última hora

Última hora

O que têm em comum Juventus, Manchester United e Chelsea?

Dois-um. Com este resultado caíram três grandes do futebol europeu este fim de semana. A Juventus, que já tinha perdido na primeira jornada, foi

Em leitura:

O que têm em comum Juventus, Manchester United e Chelsea?

Tamanho do texto Aa Aa

Dois-um. Com este resultado caíram três grandes do futebol europeu este fim de semana. A Juventus, que já tinha perdido na primeira jornada, foi derrotada em Roma. Nunca a Vecchia Signora tinha perdido os dois primeiros jogos na Serie A.

Paul Pogba certamente terá saudades de Pirlo, Vidal e Tévez. Após a saída das três estrelas, a Juventus tem sido uma sombra da equipa que chegou à final da Liga dos Campeões o ano passado.

Segundo jogo, segunda derrota. A Roma dominou por completo o encontro e festejou a primeira vitória. A semana passada tinha empatado em Verona. No domingo, a Juventus persegue os primeiros pontos frente ao Chievo, equipa que venceu ambos os encontros efetuados.

Em Inglaterra, o Manchester United voltou a não conseguir derrotar a sua besta negra. O Swansea somou a terceira vitória consecutiva frente aos red devils, quarta nos últimos cinco encontros.

À semelhança da temporada passada, a equipa de Van Gaal prima pela irregularidade com Wayne Rooney bem distante do seu melhor. Nos swans, Bafetimbi Gomis fez o gosto ao pé nos quatro primeiros jogos, o primeiro jogador da equipa a fazê-lo desde 1923.

Destaques da semana

Este fim de semana houve lugar a algumas celebrações mas também houve quem tivesse de cancelar a festa prevista.

Nabil Fekir teve vários motivos para festejar na vitória do Lyon em Caen. O atacante apontou um hat-trick e ainda fez a assistência para o quarto golo da equipa. Há quatro anos que ninguém conseguia uma prestação assim na Liga francesa.

Na Premier League, o Manchester City soma e segue. Quatro jogos, quatro vitórias, dez golos marcados e nenhum sofrido e o estatuto de reis do mercado. Com a contratação de Kevin de Bruyne superaram os 200 milhões de euros em reforços este verão.

Em Londres, José Mourinho viu o seu centésimo jogo em Stamford Bridge arruinado pelo Crystal Palace, que venceu por 2-1. O Chelsea tem apenas uma vitória em quatro jogos e está já a oito pontos do Manchester City.

Chuva de golos em 1960

Em The Corner continuamos a nossa viagem pela história do Campeonato da Europa, com um saltinho a França à primeira edição do torneio em 1960. Uma prova desapontante para a equipa da casa.

A 15 minutos de terminar a meia-final frente à Jugoslávia, os gauleses lideravam por 4-2. A vantagem confortável e o apoio de 26 mil espetadores pareciam garantia de sucesso mas os forasteiros não estavam pelos ajustes.

Marcaram por três vezes em cinco minutos e garantiram um lugar na final. Ainda hoje se trata do encontro com mais golos na história do Campeonato da Europa para mal dos pecados de Georges Lamia. O guardião francês só voltaria a representar a seleção nacional mais uma vez.