Última hora

Última hora

Keleti: Estação de Budapeste fechada aos migrantes

Em leitura:

Keleti: Estação de Budapeste fechada aos migrantes

Keleti: Estação de Budapeste fechada aos migrantes
Tamanho do texto Aa Aa

Querem partir para a Alemanha, mas as autoridades da Hungria não deixam. Keleti, a maior estação ferroviária de Budapeste foi evacuada esta manhã e cerca de 1000 migrantes estão à porta, agitando bilhetes e pedindo que os deixem seguir viagem.

350.000 migrantes já atravessaram o Mediterrâneo este ano (OIM)

A estação esteve encerrada durante mais de uma hora e, quando reabriu, a polícia vedou a entrada aos migrantes.

Durante a noite, quem esperava a partida de um comboio recordava o longo périplo já percorrido, com passagem pela Turquia, Grécia, Macedónia, Sérvia e agora a Hungria. Não querem ver morrer o sonho de seguir viagem para a Áustria e finalmente para a Alemanha, que prometeu acolher 800.000 refugiados, dando o exemplo numa União Europeia que continua sem soluções para a maior crise migratória do pós-guerra.

“Alemanha, Alemanha”, era a palavra de ordem dos migrantes que se acumulavam à porta da estação Keleti. Mais de 150 mil já atravessaram este ano a fronteira, agora reforçada com arame farpado, que separa a Hungria da Sérvia. Os que arriscaram a vida na travessia do Mediterrâneo são já mais de 350.000, este ano, segundo o balanço atualizado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM).