Última hora

Última hora

Business Line: a crise de migrantes na Europa

Esta semana centramo-nos na história que tem dominado as notícias nas últimas semanas: os migrantes. De acordo com o Alto Comissariado para os

Em leitura:

Business Line: a crise de migrantes na Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Esta semana centramo-nos na história que tem dominado as notícias nas últimas semanas: os migrantes.

De acordo com o Alto Comissariado para os Refugiados da ONU, o número de pessoas que chegou à Europa através do Mediterrâneo, este ano, já excedeu as 300 mil.

Os dois principais países de chegada à Europa são a Grécia e a Itália, mas, na maioria das vezes, não são o destino final dos migrantes. Isto coloca um problema para os países de “trânsito”, uma vez que cabe ao primeiro país da União Europeia onde são registados examinar o pedido de asilo.

A atual crise de migrantes pode afetar até este princípio fundador da UE: a liberdade de circulação para cidadãos de Estados-membros.

Com a chegada de 330 mil pessoas até março, a ministra britânica do Interior, Theresa May, atacou os migrantes de países da União Europeia. Mas os números mostram que a vasta maioria dos migrantes da UE no Reino Unido contribuem para as finanças públicas.

Finalmente, na rubrica dedicada à Tecnologia e Informação, concentramo-nos na apresentação da Apple prevista para 9 de setembro.