Última hora

Última hora

Centenas de refugiados protestam em Budapeste pelo direito de asilo na Europa

Os protestos sucedem-se em frente à maior estação ferroviária de Budapeste, que interditou o acesso dos migrantes às linhas. Mais de seis centenas

Em leitura:

Centenas de refugiados protestam em Budapeste pelo direito de asilo na Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Os protestos sucedem-se em frente à maior estação ferroviária de Budapeste, que interditou o acesso dos migrantes às linhas. Mais de seis centenas não arredam pé das portas da gare de Keleti. Cerca de 1200, chegados antes, encontram-se numa área já dentro das instalações.

Vieram da Síria, do Iraque, do Afeganistão… Muitos já têm os bilhetes de comboio na mão e reclamam o direito de alcançar o coração da Europa, sobretudo a Alemanha. Esperam numa espécie de acampamento improvisado.

Ontem, viveram-se momentos de caos nesta estação, com centenas de refugiados a tentar subir para as carruagens da última composição com destino a Viena.

Os que conseguiram partir no início da semana vão chegando a cidades como Munique, que já acolheu mais de 2 mil pessoas. Conseguiram sair da Áustria e da Hungria, no meio do colapso das normas europeias relativas ao direito de asilo. Muitos deles sem documentos que permitam identificar rapidamente o percurso, o país de origem ou situações de risco.