Última hora

Última hora

Hungria: O último obstáculo na longa caminhada dos migrantes

Nem o arame farpado, nem o reforço policial conseguem travar o fluxo cada vez maior dos que sonham com um futuro digno na União Europeia.

Em leitura:

Hungria: O último obstáculo na longa caminhada dos migrantes

Tamanho do texto Aa Aa

É pela calada da noite que mais migrantes dão o salto da Sérvia para a Hungria. Nem o arame farpado, nem o reforço policial conseguem travar o fluxo cada vez maior dos que sonham com um futuro digno na União Europeia.

Todos os dias, estarão a entrar ilegalmente na Hungria cerca de 3000 pessoas, segundo as estimativas das autoridades. Para os migrantes, a terra magiar representa o arranque da última etapa de um longo périplo, que tem essencialmente a Alemanha por horizonte.

Perante as câmaras, contam que fugiram da guerra na Síria e no Iraque. Garantem que só vêm para a Europa porque não podem mais continuar mergulhados no caos em que estão os países de origem.

O grande receio após darem o salto é o de fazerem parte dos mais de 2000 por dia que são apanhados pela polícia e obrigados a fazer o pedido de asilo na Hungria. Mas, depois do que já passaram, estão dispostos a tudo para não perderem o comboio da esperança rumo a uma vida melhor.