Última hora

Última hora

Migrantes: O comboio só pode seguir viagem quando a Europa tomar decisões

Milhares de migrantes não arredam pé da estação de Keleti. Mas, os comboios só podem voltar a partir de Budapeste quando a Europa começar a tomar decisões.

Em leitura:

Migrantes: O comboio só pode seguir viagem quando a Europa tomar decisões

Tamanho do texto Aa Aa

Os protestos sucedem-se em frente à maior estação ferroviária de Budapeste, que interditou o acesso dos migrantes às linhas. Cerca de 2000 pessoas não arredam pé das portas da gare de Keleti. Lá dentro, estão mais umas centenas de homens, mulheres e crianças.

Vieram da Síria, do Iraque, do Afeganistão… Muitos já têm os bilhetes de comboio na mão e reclamam o direito de alcançar o coração da Europa, sobretudo a Alemanha.

Enquanto esperam nesta espécie de acampamento improvisado, contam à euronews que não receberam qualquer tipo de apoio da parte das autoridades, mas que os cidadãos húngaros têm ajudado como podem.

A longa peregrinação em busca de uma vida melhor já vai, na maior parte dos casos, em mais de 2500 km. Uma árdua viagem que deixa marcas bem visíveis no corpo de alguns. Ferido numa perna, um afegão afirma estar a viver na estação “há 7 dias, sem nada para comer, sem cobertores, sem colchão. É só problemas”, confessa.

Esta quinta-feira, o primeiro-ministro da Hungria, o conservador Viktor Orbán, tem reuniões marcadas com os líderes do Conselho Europeu, do Parlamento Europeu e da Comissão Europeia para discutir a situação e já pediu um financiamento de emergência no valor de 8 milhões de euros para fazer face ao fluxo crescente de migrantes. A reunião de urgência dos ministros da Administração Interna dos 28 para debater a crise só terá lugar quase daqui a duas semanas, no dia 14 de setembro.

Enquanto a União Europeia não se decidir sobre o que fazer com a Convenção de Dublin e a política de asilo atualmente em vigor, o impasse vai continuar para milhares de seres humanos que não querem ficar na Hungria, mas que também não podem seguir viagem para a Alemanha.