Última hora

Última hora

Andreas Mogensen: Um dinamarquês no espaço

Em leitura:

Andreas Mogensen: Um dinamarquês no espaço

Tamanho do texto Aa Aa

Andreas Mogensen é o primeiro dinamarquês a viajar no espaço. Ele partiu de Baikonur a bordo de uma nave espacial Soyuz, para sua viagem até à

Andreas Mogensen é o primeiro dinamarquês a viajar no espaço. Ele partiu de Baikonur a bordo de uma nave espacial Soyuz, para sua viagem até à Estação Espacial Internacional. Com ele seguiam Aidyn Aimbetov do Cazaquistão e Sergei Volkov da Rússia.

É a concretização de um projeto de longo prazo. Mogensen passou os últimos seis anos a enfrentar condições extremas. Experiências únicas pelas quais o astronauta teve de passar desde que entrou para a Academia dos Astronautas, da Agência Espacial Europeia (ESA):

“O ponto alto na carreira de um astronauta é, naturalmente, um voo espacial, é para isso que estamos aqui. Mas há muitas oportunidades fantásticas ao longo do caminho e eu tive a sorte de participar nelas. Oportunidades que são, realmente, únicas, coisas que eu teria gostado de fazer mesmo não sendo astronauta”, adianta Morgensen.

Depois da formação, em Colónia, na Alemanha, Mogensen trabalhou com parceiros internacionais, foi assim que aprendeu o necessário para viver e trabalhar, em órbita. A sua missão é curta, oito dias na Estação Espacial Internacional, onde Mogensen vai realizar uma série de experiências.

No laboratório, ou módulo, Columbus:http://www.esa.int/Our_Activities/Human_Spaceflight/Columbus/Columbus_laboratory, da ESA, vai conduzir estudos em tele-robótica e fisiologia. Outra área de investigação é a ciência biomédica, vai monitorizar a atrofia muscular e as alterações na densidade óssea, causadas por estadias no espaço, mesmo as de curta duração:

“Mesmo sendo poucos dias, é valioso para estudar o meu corpo, para ver a velocidade a que alguns dos efeitos negativos se manifestam e quais as repercussões que têm em apenas dez dias. Espero que possamos comparar esses dados com os de astronautas que estão lá em cima seis meses ou até um ano”, refere o astronauta.

O responsável pela missão fica no espaço seis meses. Mogensen e Aimbetov regressam à Terra a 11 de setembro. Apesar desta viagem ser de trabalho, Mogensen espera ter tempo para desfrutar da espetacular vista.