Última hora

Última hora

Hungria requisita autocarros para transportar imigrantes até à Áustria

O objetivo é levá-los até Hegyeshalom, um posto de controlo na fronteira austríaca. Mas isso não significa entrada garantida na Áustria

Em leitura:

Hungria requisita autocarros para transportar imigrantes até à Áustria

Tamanho do texto Aa Aa

Afinal, talvez não tenham de percorrer a pé, os quase 200 km que os separam da Áustria.

A Hungria decidiu requisitar uma centena de autocarros para transportar, até à fronteira com o país vizinho, os imigrantes que partiram a pé pela autoestrada M1, os que não arredam pé da estação ferroviária de Keleti, a maior de Budapeste, assim como os cerca de 300 que, durante o dia, saíram de um comboio parado em Bicske e decidiram, igualmente, continuar a pé rumo à Áustria.

O objetivo é levá-los até Hegyeshalom, um posto de controlo na fronteira austríaca. A Áustria já fez saber que, devido à situação de urgência, aceita a entrada dos imigrantes, assim como a Alemanha.

Bundeskanzler Werner Faymann erkl�rte heute nach einem Gespr�ch mit dem ungarischen Premierminister Victor Orban, in…

Posted by Bundeskanzler Werner Faymann on�vendredi 4 septembre 2015

No entanto, ao início da noite, os imigrantes que se encontram em Keleti ainda não estavam a par da decisão de Viktor Orbán, o primeiro-ministro húngaro.

Quanto aos imigrantes que se encontram atualmente num dos 12 centros de detenção e registo da Hungria, terão de esperar pelo decorrer normal do processo.

A sexta-feira ficou marcada por algumas escaramuças entre refugiados e polícia, incluindo na zona de Roszke, perto da fronteira com a Sérvia – por onde continuam a afluir imigrantes.

Budapeste anunciou a decisão de abrir mais dois campos para refugiados, mas isso só muito dificilmente poderá conter esta maré humana.