Última hora

Última hora

"Spotlight": o escandâlo de pedofilia no seio da Igreja Católica norte-americana

Em leitura:

"Spotlight": o escandâlo de pedofilia no seio da Igreja Católica norte-americana

Tamanho do texto Aa Aa

O filme de Thomas McCarthy destaca o trabalho dos jornalistas do Boston Globe que revelou ao público 80 casos de abusos sexuais de menores, no seio da Igreja Católica, nos Estados Unidos.

“Spotlight” retrata a longa investigação de um jornal norte-americano sobre abusos sexuais de menores no seio da Igreja Católica.

Point of view

É uma boa altura para se ser corrupto porque há pouco jornalismo de investigação profissional. Essa profissão tem sido dizimada no nosso país e noutros também. Os cidadãos jornalistas não podem resolver este problema. Podem publicar coisas no Twitter ou no Facebook mas não podem passar semanas ou meses nos tribunais, ou a seguir a polícia e a fazer entr

O filme de Thomas McCarthy destaca o trabalho dos jornalistas do “Boston Globe” que revelou ao público 80 casos de abusos de menores no Estado de Massachussets.

“O filme revela que houve uma ocultação sistemática dos factos, não apenas por parte da Igreja mas também da polícia dos deputados, dos políticos, ou seja da estrutura de poder em Boston, ou seja, a comunidade esteve profundamente envolvida”, sublinhou o ator Mark Ruffalo.

“Queremos conhecer os segredos, especialmente quando são elementos que fazem parte de um sistema e quando se trata de uma instituição tão grande e poderosa como a Igreja Católica”, afirmou Stanley Tucci.

A investigação do Boston Globe foi recompensada em 2003 com um prémio Pulitzer. O realizador norte-americano lamenta que, hoje em dia, haja pouco jornalismo de investigação.

“É uma boa altura para se ser corrupto porque há pouco jornalismo de investigação profissional. Essa profissão tem sido dizimada no nosso país e noutros também. Os cidadãos jornalistas não podem resolver este problema. Podem publicar coisas no Twitter ou no Facebook mas não podem passar semanas ou meses nos tribunais, a seguir a polícia e fazer entrevistas. As pessoas não podem fazê-lo porque trabalham”, sublinhou o realizador.

Depois da estreia no Festival de Veneza, “Spotlight,” deverá ser apresentado no Festival de Cinema de Toronto e chega às salas de cinema norte-americanas em novembro. A estreia em Portugal está prevista para 28 de janeiro de 2016.