Última hora

Última hora

Pilotos da Lufthansa cumprem primeiro de dois dias de greve

Em leitura:

Pilotos da Lufthansa cumprem primeiro de dois dias de greve

Pilotos da Lufthansa cumprem primeiro de dois dias de greve
Tamanho do texto Aa Aa

Os pilotos da Lufthansa cumprem hoje o primeiro de dois dias de greve. Os filiados do sindicato Cockpit travam um longo braço de ferro com a administração da transportadora aérea alemã. Esta é a décima terceira paralisação em dezoito meses. As greves, este ano, já custaram 100 milhões de euros à companhia.

“No passado levámos a cabo uma política de pequenos passos e agora fazemos o mesmo. Se a posição da Lufthansa se mantiver inalterada, serão possíveis outros cenários no futuro. É o que vamos decidir em breve” – explica Markus Wahl, porta-voz do sindicato.

A transportadora cancelou 84 dos 170 voos de longo curso previstos para hoje com partida ou chegada de Frankfurt, Munique e Dusseldorf. Amanhã a paralisação vai afetar os voos de curto e médio curso.

“Fizemos várias propostas nos últimos dias relativamente a todas as questões em aberto. Normalmente o sindicato deveria ter regressado às conversações mas a resposta foi a greve. Agora temos de pensar nos nossos próximos passos” – afirma Barbara Schädler, porta-voz administração.

A batalha sindical gira em torno das condições de reforma, dos salários e do plano de redução de custos. A Lufthansa pretende transferir operações para a filial de baixo-custo, Germanwings, e os pilotos querem que a transportadora deixe de deslocalizar empregos.