Última hora

Última hora

Venezuela: Maduro oferece asilo a sírios depois de ter expulsado milhares de colombianos

O presidente venezuelano diz-se disposto a receber 20.000 sírios depois de, em agosto, ter provocado o êxodo de mais de 16 mil colombianos ao encerrar a fronteira com o país vizinho

Em leitura:

Venezuela: Maduro oferece asilo a sírios depois de ter expulsado milhares de colombianos

Tamanho do texto Aa Aa

“Quero que venham 20 mil sírios – famílias sírias – para a nossa Pátria, partilhar esta terra de paz, esta terra de Cristo, esta terra de Bolívar, trabalhar connosco”, isso mesmo afirmou Nicolas Maduro.

Point of view

Quero que venham 20 mil sírios partilhar esta terra de paz, esta terra de Cristo, esta terra de Bolívar - Nicolas Maduro

O presidente venezuelano está disposto a abrir as portas aos refugiados sírios, depois de ter fechado as fronteiras com a Colômbia, em agosto, e reenviado para o país vizinho mais de 1300 colombianos. A medida integra-se numa ofensiva venezuelana de combate ao banditismo e ao contrabando.

A ONU estima que, desde então, mais 15 mil colombianos fugiram para a terra natal, levando consigo os poucos pertences que tinham – e deixando imagens que chocaram a América Latina.

O socialista Maduro, um apoiante de Bashar Al-Assad, aceitou, esta segunda-feira, a oferta do Brasil, para mediar o conflito, no mesmo dia em que, pela primeira vez desde 19 de agosto, permitiu a reentrada no país de certos colombianos, a quem concedeu autorizações especiais, como estudantes ou alguns trabalhadores.