Última hora

Última hora

Glaciares italianos perderam metade do gelo ao longo do último século

Em leitura:

Glaciares italianos perderam metade do gelo ao longo do último século

Tamanho do texto Aa Aa

Os glaciares italianos perderam metade do gelo ao longo do último século. Hoje, o país tem 903 glaciares, numa superfície total de 370 quilómetros

Os glaciares italianos perderam metade do gelo ao longo do último século. Hoje, o país tem 903 glaciares, numa superfície total de 370 quilómetros quadrados. Há cinquenta anos, a área dos glaciares media quase 600 quilómetros quadrados. Os cientistas preveem que a tendência se acentue nas próximas duas décadas.

Point of view

Os glaciares continuam a recuar. Este glaciar, por exemplo, perdeu 80 por cento da superfície. A maioria do degelo ocorreu desde os anos 90.

“Os glaciares continuam a recuar. Este glaciar, por exemplo, perdeu 80 por cento da superfície. A maioria do degelo ocorreu desde os anos 90. Nos últimos quinze anos, o ritmo do degelo duplicou em relação às décadas anteriores. No total dos glaciares, a perda é de 50 por cento. É provável que daqui a vinte anos não reste nada”, disse o meteorologista Alberto Trenti, diretor da Meteo Trentino.

O glaciar Careser, nos Alpes, situa-se a 3000 metros de altitude. Em relação ao início do século XX perdeu 350 metros de profundidade. Apesar das grandes quantidades de neve no inverno passado a tendência não parece inverter-se.

O glaciar Mandrone,um dos maiores dos Alpes italianos perdeu trinta metros, este ano.

“Em 2011, o glaciar atingia este ponto que estamos a ver. Daqui a alguns anos, vamos ver um grande recuo num curto período de tempo”, afirmou o meteorologista Gianluca Tognoni.