Última hora

Última hora

Japão atingido por chuvas "sem precedentes" devido ao tufão Etau

Nalgumas áreas, a cadência da precipitação ultrapassou os 50 mm por hora e, nos últimos três dias, a zona norte de Tóquio recebeu mais de 600 mm de chuva

Em leitura:

Japão atingido por chuvas "sem precedentes" devido ao tufão Etau

Tamanho do texto Aa Aa

Cenas impressionantes, no Japão, onde pelo menos duas pessoas morreram, várias estão desaparecidas e mais de 100 mil receberam ordem de abandonar as suas casas.

Várias dezenas foram, entretanto, resgatadas dos telhados por equipas de civis e militares.

Em causa, as chuvas torrenciais causadas pelo tufão Etau que fustigam sobretudo o nordeste do arquipélago e submergiram quase totalmente a localidade de Joso.

Nalgumas áreas, a cadência da precipitação ultrapassou os 50 mm por hora e, nos últimos três dias, a zona norte de Tóquio recebeu mais de 600 mm de chuva.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, receia que o pior esteja para vir: “Há regiões onde a queda de chuva vai ser ainda maior – sem precedentes. O governo vai trabalhar tendo como prioridade a segurança das pessoas e vai fazer o seu melhor para evitar desastres futuros.”

Desde o tsunami de 2011, e o acidente de Fukushima, que o governo japonês põe o acento tónico na prevenção de desastres.

Mesmo assim, as fortes chuvas terão, segundo a agência de notícias EFE, citando um porta-voz da central nuclear, provocado novas fugas de água contaminada para o mar.

As fortes precipitações deverão continuar esta sexta-feira. Tóquio e, maioritariamente, as regiões que se situam a norte da capital japonesa estão em alerta.