Última hora

Última hora

"Europe Weekly": Discurso de Juncker domina atualidade europeia

Jean-Claude Juncker foi o centro das atenções esta semana. Na quarta-feira, o presidente da Comissão Europeia proferiu o primeiro discurso sobre o

Em leitura:

"Europe Weekly": Discurso de Juncker domina atualidade europeia

Tamanho do texto Aa Aa

Jean-Claude Juncker foi o centro das atenções esta semana. Na quarta-feira, o presidente da Comissão Europeia proferiu o primeiro discurso sobre o “estado da União”, no Parlamento Europeu, numa altura em que o velho continente se confronta com a chegada futura de mais refugiados. Juncker apelou aos líderes europeus para receberem 160 mil refugiados, que querem ficar na Europa, e sublinhou, alto e bom som, o regime de obrigatoriedade.

O assunto está em destaque em mais uma edição de “Europe Weekly”, o programa onde passamos em revista os temas que marcam a agenda europeia.

Num relatório divulgado na quinta-feira, o Conselho Europeu para os Refugiados e Exilados disse que são necessários novos canais legais para facilitar o afluxo de migrantes à Europa e evitar abusos por parte de contrabandistas em condições indesejáveis.

Até ao momento, a Alemanha deu as boas-vindas ao maior número de refugiados no território. O concelho de Friburgo construiu, em cinco semanas, um campo temporário para os refugiados recém-chegados, que pode receber até 900 pessoas com algum confronto. A repórter da Euronews, Margherita Sforza, visitou o local

Na segunda-feira, a pacata cidade de Bruxelas foi palco de protestos violentos de agricultores e produtores de leite europeus. Entre centenas de tratores, fumo de palha e arbustos em chamas e salpicos de leite em frente à Comissão Europeia e ao edifício do Conselho Europeu, os manifestantes exigiram mais ajuda da União Europeia (UE). A reação da União Europeia foi a de que apesar de Bruxelas não poder retroceder em relação ao sistema de quotas, já abolido, a ajuda está ao dispor dos mais afetados pela mudança recente na política agrícola da UE.

Por outro lado, o Parlamento Europeu rejeitou, por larga maioria, a clonagem de animais nos 28 Estados-membros. Os eurodeputados dizem que a interdição deve incluir também o uso e a importação de produtos clonados por causa dos receios sobre o impacto nefasto na saúde dos consumidores.

A agenda da próxima semana:

Segunda-feira – Ministros do Interior da União Europeia discutem, em Bruxelas, numa reunião de emergência, os últimos desenvolvimentos relacionados com a crise migratória.

Quarta-feira – Taxistas protestam, em Bruxelas, contra a aplicação para telemóveis “Uber.”

Domingo – Eleições na Grécia.