Última hora

Última hora

Hungria: militares auxiliam polícia no controlo do fluxo de refugiados

Militares húngaros patrulham a fronteira com a Sérvia. Novas regras de emigração entram em vigor na próxima semana

Em leitura:

Hungria: militares auxiliam polícia no controlo do fluxo de refugiados

Tamanho do texto Aa Aa

“O governo húngaro tomou uma decisão controversa ao decidir recorrer ao exército para controlar a crise dos refugiados afirmou o correspondente da euronews que se encontra na base militar de Hódmezővásárhely na Hungria, onde praticamente 4000 soldados estão a prestar apoio à polícia”.

Os militares vão ajudar a patrulhar os 170 quilómetros de fronteira entre a Hungria e a Sérvia.

Na localidade de Röszke, próximo à fronteira, as condições no campo de acolhimento são péssimas.

As autoridades húngaras organizaram o envio de autocarros para transportarem os refugiados para o centro de registo.

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, um feroz crítico da emigração, afirmou que a partir da próxima semana entrariam em vigor novas regras para todos aqueles que tentassem atravessar a fronteira ilegalmente.

Este ano mais de 170 mil refugiados já entraram na União Europeia através da fronteira com a Sérvia.

A partir da próxima terça-feira as autoridades húngaras passarão a tratar os pedidos de asilo na fronteira.