Última hora

Última hora

Corrida contra o tempo na fronteira Sérvia-Hungria

Milhares de pessoas dão o tudo por tudo para chegarem à Hungria antes desta terça-feira.

Em leitura:

Corrida contra o tempo na fronteira Sérvia-Hungria

Tamanho do texto Aa Aa

Todos os dias, milhares de migrantes e refugiados atravessam a Sérvia com um único objetivo: Chegar à fronteira com a Hungria antes desta terça-feira, 15 de setembro, dia em que entra em vigor a nova lei húngara que torna a passagem virtualmente impossível. Domingo foi atingido um novo recorde, com a entrada de mais de 5800 pessoas.

Point of view

Desde o dia 1 de janeiro, a polícia registou 191.702 casos de passagem ilegal da fronteira.

Terça-feira, além da barreira de 175 quilómetros erguida, os militares vão reforçar a fronteira: “Desde o dia 1 de janeiro, a polícia registou 191.702 casos de passagem ilegal da fronteira. Ontem, a polícia apanhou 5.809 pessoas. Esta manhã, até às 8 horas, a polícia deteve 3,280 pessoas”, explica Laszlo Balazs, chefe da polícia húngara de fronteiras.

O campo de Rozhke, junto à fronteira por onde passa o caminho-de-ferro, era onde até agora se concentravam aqueles que entravam na Hungria, na maioria para seguirem viagem para a Áustria e Alemanha.

Agora, o campo está vazio, depois do governo húngaro ter posto todos os ocupantes em autocarros para a Áustria. A dúvida é sobre como a Hungria vai gerir a situação, a partir de agora.